domingo, 19 de fevereiro de 2012

Resenha: Dragões de Éter - Caçadores de Bruxas (Dragões de Etér #1)



Autor: Raphael Draccon
Número de Páginas: 438
Editora: LeYa
Nota de 1 a 5: 5
Comprar: Submarino

Me encantei com esse livro. Um dos melhores do ano com certeza. O autor do livro é brasileiro e confesso que nunca pensei que um livro tão diferente pudesse sair daqui do Brasil. Nem Eduardo Spohr, autor de A Batalha do Apocalipse, também brasileiro, me impressionou tanto assim.
Eu nunca tinha ouvido falar sobre esse livro e a série, apenas comprei porque estava na promoção na Submarino (comprei o box com os três livros por 49,90). Nem tava ansioso pra ler o livro e quando peguei ele pra ler, foi uma surpresa muito grande.
A história é contada por uma terceira pessoa, que não aparece no livro. Nos dá uma sensação de que uma pessoa presenciou os acontecimentos e depois nos contou. Adorei isso, parece que a gente se aproxima mais do narrador e da história.
O narrador conta a história através de geralmente quatro pessoas (geralmente, porque alguns capítulos são de outras pessoas). Esses são Maria e João Hanson, Ariane Narin, Snail Galford e Príncipe Axel.
Durante a narrativa, o autor faz alusões a contos infantis como Chapeuzinho Vermelho e João e Maria.
Ariane, quando ela tinha 9 anos, viu sua própia avó ser devorada por um lobo e seu melhor amigo João, junto com a irmã dele, Maria, foram aprisionados por uma bruxa, que queriam comê-los.
Sim, nessa história tem bruxas, duendes, troll, fadas e outros seres mágicos. Mas não pense que esse é um livro infantil. Através dos livros, vemos várias mensagens bem tocantes, inteligentes e importantes. Vemos os protagonistas evoluirem, os pontos de vista dos plebeus e dos nobres e isso tudo entrelaçado em uma história surpreendente, bem planejada e bem feita.
Tenho apenas duas ressalvas: a primeira sobre o mapa (adoro livros com mapas). Bem, o mapa é preto, todo preto, aí fica meio confuso, acho que o mapa deveria ser branco com as delimitações pretas. Outro coisa: o título da série. Antes de ler o livro, pensei que ele se tratava apenas de dragões e pensei que serie uma escrita infantil e superficial, mas é realmente o contrário. Uma escrita madura, muito tocante e madura.
Se eu pudesse, escreveria outro livro falando sobre Dragões de Éter e como a história é perfeita e fico triste por poucas pessoas conhecerem a obra.
Livro muito bem mesmo, leia já, pois é muito bom.

Por: Leonardo Mendes

4 comentários:

  1. Li até a metade,mas como estava estudando de manhã e tenho o hábito de ler de noite/madrugada, parei de ler e devolvi a minha amiga. Um dia voltarei a ler, porque realmente é muito bom!

    ResponderExcluir
  2. Ah eu quero ler agora! Gostei bastante.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde.

    Vim hoje divulgar um projeto de resenhas literárias, o qual mais duas pessoas participam, colaborando com diversas opiniões e visões de diferentes estilos literários.
    Se quiser ir fazer uma visitinha e seguir, eu agradeço:

    http://oleitor2.blogspot.com

    Obrigada e espero você lá,

    Pamela.

    ResponderExcluir
  4. eu sou uma da pessoas que não conheço a obra,mas agora que li a sua resenha fiquei com vontade de ler ele mais um na minha enorme lista de desejados kkk

    ResponderExcluir