terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Resenha: A Menina Que Roubava Livros


A Menina Que Roubava Livros

Título: A Menina Que Roubava Livros
Autor: Markus Zusak
Número de Páginas: 492
Editora: Intrínseca
Nota de 1 a 5: 5

“Uma última nota de sua narradora;
Os seres humanos me assombram”

A Menina que Roubava Livros conta a historia de Liesel Memingir, uma criança alemã, na época nazista.

Liesel foi separada da mãe e do irmão aos 12 anos. Ela teve que ir morar com a família Hubermann. No começo ela não quis, mas logo se acostumou e fez novos amigos, tais como Rudy Steiner, seu melhor amigo.

A nova família de Liesel a amava, o pai, Hans Hubermann, era muito gentil e tinha um bom coração, a mãe, Rosa Hubermann, não era tão gentil, mas também tinha um bom coração, assim como o marido. Liesel era gentil e moleca, uma fofa, sim ela roubava livros, mas por uma ótima razão, para lê-los. 

Hans e Rosa, não eram nazistas, Liesel também não, mas abrigar um judeu, na Alemanha, naquela época, era um crime grave, mas, se ninguém descobrisse não teria importância, foi o que a família fez,  para cumprir uma promessa. Eles abrigaram Max, um judeu.

Max ficou no porão da casa dos Hubermann, claro que ninguém (com exceção de Hans, Rosa e Liesel) sabia. Liesel se tornou amiga de Max, tinha dias que passava um bom tempo com lendo com ele. Até que um imprevisto surgiu e Max teve que ir embora...

A Alemanha nazista todos conhecemos, de livros, noticias, revistas etc, mas, em A Menina Que Roubava Livros, você fica (talvez pouco, mas fica) com dó, dos alemães, pelo menos os da historia. Claramente não é mais do que dos Judeus, mas tem passagens neste livro que te faz pensar...

Quando eu fui ler A Menina Que Roubava Livros, não sabia que a historia era narrada pela Morte, eu não li nenhuma resenha, nem sinopse, NADA, eu quis ler porque vários amigos me indicaram, mas gostei.

Como disse gostei do livro, as aventuras que Liesel enfrenta junto com Rudy são legais, tem horas que você vai rir, horas que vai chorar, como na maioria dos livros, mas o potencial é que, o nazismo é visto por outros olhos, pelos olhos de uma pequena alemã não nazista.

Super indico A Menina Que Roubava Livros é uma ótima leitura!!!

                                                                                           

                                                                    Por: Francelline Galdino

15 comentários:

  1. é mt
    xato
    intediante
    so estou lendo por causa da escola

    ResponderExcluir
  2. Li e é um dos meus preferidos. Emocionante.

    ResponderExcluir
  3. resenha muito boa! agora minha vontade de ler o livro só aumentou, já é o próximo da minha listinha haha
    parabéns :D

    ResponderExcluir
  4. perfeita, sem spoiler e bem resumida

    ResponderExcluir
  5. Adorei a sua resenha, parabéns, agora fico ainda com mais vontade de ler o livro... rsrs abraços!!!

    ResponderExcluir
  6. Espero gostar do livro tanto quanto vc gostou.

    ResponderExcluir
  7. Elisabeth Lorena Alves13 de dezembro de 2011 04:05

    Lido.
    Abarços

    ResponderExcluir
  8. cara...sempre quis ser esse livro..mas nunca tive oportunidade..as agr lendo a resenha feita pela fran, acho que vou arrumar um tempo pra ler :)

    ResponderExcluir
  9. Estou loucaaaaa pra ler, sua resenha só vem fomentar ainda mais esse desejo!
    ;)

    ResponderExcluir
  10. Realmente o livro é otimo !

    ResponderExcluir
  11. José Augusto Pereira13 de dezembro de 2011 04:07

    Gostei muito do resumo desse livros, como vou ler tenho pelo menos uma certeza de que vou me interessar muito .
    Obrigado e Parabéns !

    ResponderExcluir
  12. Resenha foda pra um livro foda ;*

    ResponderExcluir
  13. adorei a resenha, vc escreve muito bem, eu ja queria ler o livro agora entao nem te falo rsrs.
    So achei estranho a parte de ficar com dó dos alemães,porém espero realmente ficar.

    ResponderExcluir
  14. Eu li esse livro já faz tempo, gostei tanto que quis comprar todos os livros desse autor, uma pena que apenas esse e o Mensageiro tenham sido publicados no Brasil.

    ResponderExcluir